4.1.21

ELEIÇÕES EUA, SISTEMA CONSTITUCIONAL E MEDIA PORTUGUESES

 Alguns media portugueses ficaram espantados pelo facto de uma dúzia de senadores republicanos irem contestar a legalidade da votação em Joe Biden nas eleições de 03 de novembro.

Bem, muita ignorância, como sempre: há várias semanas que cerca de 150 congressistas republicanos anunciam a contestação da certificação de Biden....

Este espanto deve-se mais à falta de honestidade, seriedade, objetividade e verdade das redações dos media do que propriamente à ignorância.

Sem dúvida, a ignorância crassa do sistema constitucional nos EUA também é relevante, mas há bastantes meios de informação dos EUA que davam conta dessa possibilidade. O problema é que o sectarismo paranóico das redações leva-os a escolher CNN (campeão das fake...), NYT, Washington Post, CBS, NBC....ou seja, os grandes media dominados pelo "Deep State", "swamp" que são descaradamente pró Biden, atuando, com base na mentira e invenção,  mais como meios de propaganda do que meios de informação.

Há muitas fontes de informação nos EUA; é preciso saber procurar, e ter a intuição de quem diz a verdade.

Os media portugueses não sabem dar notícias (e depois insultam Breitbat e outros que dão lições de pluralismo a todos os media portugueses...), porque o/a jornalista acrescenta a sua opinião pessoal aos factos, deturpando-os completamente. Quando  referiam as fraudes invocadas por Trump adicionavam sempre...."sem provas"! Ora, para quê esse suposto esclarecimento? Competia aos tribunais... E sobre as muitas, muitíssimas mentiras de Biden, Obama, Clinton, CNN etc.. não acrescentavam "sem provas", "mentiras", etc.

Sempre a fazer campanha por Joe Biden. O mais curioso, é que nunca li, ou ouvi, qualquer facto, razão ou fundamento a este ódio a D. Trump....embora saiba porquê.

Há mesmo textos ridículos, de patetinhas, como li um, por acaso, de F Sena Santos, a dizer que, com a vitória de Joe Biden, iam voltar a abrir os restaurantes e bares....

Como ???? 

Estavam fechados com Trump???  Coitadinho de quem escreve isto...demência grave ???

O sistema constitucional EUA é a democracia mais antiga do planeta. Foi desenhado no séc XVIII, logo após a independência de colónia inglesa. Não havia combóios, carros, telecomunicações....e as preocupações dos "Fouding Fathers" era, essencialmente, preservar a identidade de cada estado (treze à data da independência), dentro da República Federal a nascer, garantir a veracidade e autenticidade dos princípios democráticos, das garantias individuais, e  evitar os poderes autoritários, que existiam no resto do mundo.

Para isso, criaram muitos meios de controlo entre os vários poderes e estados.

É apenas isso que se está a verificar neste momento. 

Mal eles sabiam que esses controlos recíprocos e a necessidade brutal da legalidade contra as fraudes iriam ser muito mais necessárias no séc XXI da tecnologia do que nos sécs XVIII , XIX...

Daí a  necessidade dos chamados "grandes eleitores" (outra ignorância crassa dos nossos media, que tiveram que os explicar após a reunião do colégio eleitoral em dezembro, mais porque as redações não sabiam do que para informar...); porque os votos de cada estado, segundo a população, eram levados por eleitores a pé, cavalo....até à então capital Filadélfia e demoravam uns dias ou semanas..E só depois reunia o Colégio Eleitoral composto por esses denominados "Grandes Eleitores". Mas podia haver irregularidades ( ou mudanças de sentido de voto durante a viagem, como aconteceu, pelo menos uma vez, de "Grandes Eleitores" que votaram no Colégio Eleitoral em candidato que não tinha vencido as eleições do respetivo estado...), porque a falta de meios de comunicação e de concentração numa única Entidade da contagem do número de votos poderia conduzir a resultados diferentes do voto popular. Para isso, reuniam, depois, as duas câmaras do Congresso (compostas por eleitos de todos os Estados...) para certificarem como entidade independente dos "Grandes Eleitores".

Foi um sistema o mais perfeito possível, dadas as circunstâncias do tempo e das diferentes realidades estaduais.

E vai ser agora, no séc XXI, devido às gigantescas fraudes, mais do que comprovadas, aos vários crimes praticados que o  sistema constitucional de controlos recíprocos e das várias instituições que o  sistema arquitetado no séc XVIII vai repôr a legalidade constitucional.

Os  senadores e congressistas republicanos sabem muito bem dos milhões de votos recebidos por Joe Biden de eleitores fantasmas ou não eleitores! Muitos milhões, talvez dezenas..

E vão exigir, como lhes compete em defesa da democracia, que a verdade seja reposta na reunião conjunta em 06 de janeiro.

O Partido Democrata perdeu definitivamente o carácter de....democrata. É apenas um grupo de gananciosos, criminosos, corruptos, traidores ao seu país, sem o mínimo de respeito pelas regras democráticas . E estes factos vão ser comprovados em tribunal, tal como os crimes gravíssimos da Administração Obama, porque os documentos já desclassificados e as análises informáticas (forensic) assim o demonstram.  

Para bem da democracia nos EUA  e  em todo o mundo. 

Etiquetas: , , , , , , , , ,

0 Comments:

Publicar um comentário

<< Home