2.9.08

PUTIN

A invasão da Geórgia merece ser convenientemente analisada, agora que as primeiras reacções se esbateram e o clima está mais propício à frieza que se exige nestes casos.
Para começar, não parece que a minúscula Geórgia possa ser considerada prova de fogo do "regresso" de Moscovo a superpotência; o que aconteceu é que os novos senhores do Kremlin ficaram estupefactos com as receitas astronómicas do petróleo e gás, e a possibilidade sempre presente de chantagear a Europa, e viraram-se para as armas em vez de procurarem dar um nível de vida moderno ao seu povo.
Erro crasso, que pode ser fatal, como foi no tempo da URSS!
A manifestação de um milhão de pessoas em Tbilissi contra a Rússia, a preocupação sentida nos Países Bálticos, Ucrânia e Polónia, o silêncio dos sectores pró-Russos na Ucrânia e na Bielorrússia, a falta de apoio dos "aliados" de Moscovo na O.C.X. são sinais bem visíveis do tremendo disparate para os interesses Russos levado a cabo pelo Kremlin.
Os apoios que se lêem em Portugal só comprovam que surgem de sectores que nunca aceitaram a liberdade e soberania dos povos, que estão, politicamente, uns séculos atrasados. Felizmente, o centro da União Europeia é cada vez mais influenciado, em termos políticos, económicos e demográficos, pelos países que se libertaram da barbárie soviética.
Os novos senhores do Kremlin não têm aura de Estadistas, por mais que o queiram dar a entender.
Vale a pena recordar aqui o que Alexander Podrabinek, figura de carácter na luta contra os carrascos soviéticos,-muito pouco conhecido em Portugal, culturalmente controlado pelo arcaísmo marxista- disse sobre a visita que Vladimir Putin fez a Soljenitsin nos últimos anos da vida do grande resistente:

"Uma nulidade (Putin) que se encontra com a grandeza (Soljenitsin) para obter valor"

Etiquetas: ,

4 Comments:

Blogger Vítor Amado said...

Sátiro: agradeço o retomar da colaboração.

2/9/08  
Blogger Carlos Barbosa de Oliveira said...

E como reage a europa no meio disso tudo? Vale a pena pensar no assunto nessa perspectiva...

2/9/08  
Blogger osátiro said...

Carlos, perspectiva interessante, sem dúvida. Para já, a reunião da UE "chamou a atenção" da Rússia, posição que me parece demasiado branda.Medo da chantagem energética? Talvez...

2/9/08  
Blogger Mari said...

Saudade amigo!
Seja bem vindo!!!!!!

3/9/08  

Enviar um comentário

<< Home