13.10.10

Coreia do Norte: O "Querido Líder" e a Podridão dos "Media"

Que a comunicação social do Ocidente é sectária, doentia e paranóica a qualificar regimes políticos e líderes não há a mínima dúvida.
Quando se ouve nas TVs e rádios, e lê na imprensa, chamar "líderes" aos maiores assassinos, psicopatas e tiranos como Fidel e Raúl Castro ( também elogiado o Fidel como "El Comandante"- de capangas assassinos, falta dizer...), ao Kadhafi, ao Kim - chefe do campo de concentração da Coreia do Norte, onde impera a fome, a miséria, o medo, o pânico tão gabado pelo PCP, e em especial, a Odete Santos e o Bernardino Soares, e à cambada do Laos, Eritreia....ou o tão pomposo "Presidente" aos assassinos do Irão, Zimbabwé, China....só se pode concluir que o nível de conceito de Direitos Humanos dos "jornalistas" é muito rasteiro.
Em contrapartida, Salazar, Franco, Pinochet, Videla...líderes autoritários, mas muito menos assassinos do que os "lideres" de fama, são sistematicamente chamados de "ditadores"...e por aí fora.
Isto acontece porque a classe dominante nos "media" está subjugada aos lobbies do terror marxista, gay-lesbos, corrupção, tráfico de droga, terrorismo islâmico, anti-judeus neo-nazis e maçonaria e, obviamente, defende os assassinos que comandam os lobbies.
Esta notícia do "Público":
é o exemplo típico de como se branqueia, se apaga, se desculpabiliza ou até se inculca o engano ao utilizar a expressão "querido líder", do regime mais assassino, mais bárbaro, mais retrógrado, de desprezo absoluto e vil pelo ser humano, dos escroques da Coreia do Norte!
Nem uma única vírgula para explicar a verdadeira natureza do regime!!!!

Etiquetas: , , , , ,