14.7.17

LIU XIAOBO: HERÓI DA LUTA CONTRA A BARBÁRIE COMUNISTA

LIU Xiaobo faleceu!
Talvez poucas pessoas saibam de quem se fala.
É natural.
A comunicação social no Ocidente, especialmente em Portugal, é controlada por máfias instaladas nas redações, cuja missão é, essencialmente, defender a corrupção (evidentemente de esquerda) e depois vender a barbárie e selvajaria mundiais (sejam comunista ou islâmica) como vítimas de fantasmas nascidos nas alucinações dos "jornalistas"!
Liu Xiaobo ganhou o Prémio Nobel da Paz em 2010, com 54 anos, pela sua luta incansável, pacífica, corajosa em prol da Democracia e dos Direitos Humanos na China Comunista.
Professor de literatura, escrevia artigos e panfletos (flyers) em defesa dos Direitos Humanos, Democracia, Direitos Fundamentais dos cidadãos, obviamente não aceites pelos media controlados pela feroz ditadura comunista.
Foi um dos ativistas pela democracia na célebre praça de Tiananmen, em 1989, antes da visita de Gorbachev à China como Secretário geral do PCUS e mensageiro da "perestroika" e "glasnost", ativistas esses que foram barbaramente massacrados e perseguidos pelos tanques do exército comunista Chinês; tanques contra cidadãos indefesos e pacíficos, imagem de marca do comunismo em todo o mundo!
Em 2008, foi um dos subscritores da Carta 08, manifesto pela democracia e direitos humanos; em 2009, foi preso e condenado a 11 anos de prisão por "propaganda subversiva contra o poder do Estado", infantil reconhecimento das autoridades comunistas chinesas que Democracia significa "atividade subversiva"!
Um mês depois do anúncio da atribuição do Prémio, as autoridades comunistas prenderam outros ativistas da democracia: Mo Shaoping, advogado da maior parte dos ativistas; Guo Xianliang, engenheiro na província de Yunnan, amigo próximo de Liu; Wang Lihong; Wu Gang; Zhao Changqing.
Bao Tong, que foi conselheiro do antigo primeiro ministro Zhao Zyiang afastado por ser "demasiado liberal", acusou Xi Jiping, o atual chefe máximo dos assassinos comunistas chineses, de ser responsável direto pelo homicídio de Liu.
Liu sofria de cancro em fase terminal; apenas em 23 de maio de 2017, as autoridades chinesas diagnosticaram o cancro, numa manifestação de desprezo e cinismo perante a evolução da doença e proibiram Liu de ser tratado no estrangeiro, como pediu.
Nem em Taiwan, que Pequim considera fazer parte da China Comunista!
Foi levado para um hospital da província de Liaoning.
Liu Xa, esposa de Liu Xiaobo, ficou em prisão domiciliária, tal o medo que os assassinos comunistas tinham de um ser humano indefeso e pacífico e em sofrimento!
Em 2011, um grupo de laureados com o Prémio Nobel da Paz solicitou a Pequim a "imediata e incondicional libertação" de Liu Xiaobo.
Quem foram?
Pois: Shirin Ebadi; Jody Williams; Mairead Maguire; Betty Williams; Desmond Tutu e Vaclav Havel.
Os políticos, em especial da União Europeia, curvaram-se covardes perante a selvajaria e o dinheiro comunista Chinês.
A Europa não tem autoridade moral para dar lições a ninguém, embora muitas vezes manifeste essa arrogância para esconder as selvajarias islâmica e comunista.
Veremos se o nome deste herói, como de Andrei Sakharov, permanece esquecido no ensino dos Direitos Humanos no planeta e na toponímia de Portugal, ao contrário de outros notórios assassinos como Fidel e "Che"....

Etiquetas: , , , , , ,