13.5.08

BÉBÉS Abandonados

No ano de 2006, em Portugal, foram abandonados cerca de DOIS mil bébés nas Maternidades e Hospitais.
(RTP1,"Depois do Adeus" de Maria Elisa).

Obviamente, a grande maioria foram salvos por Instituições ligadas à Igreja Católica.

Ou como a desregrada educação sexual ( o fim dos "tabús e dos "preconceitos") tem destes malefícios.

À atenção de António Valdemar e das suas notáveis pesquisas sobre os "expostos".

Etiquetas: , ,

15 Comments:

Blogger Maria João said...

Passa pelo meu cantinho e faz uma oração...

beijos em Cristo e Maria

13/5/08  
Blogger Joana Dalila Santos said...

Isso não são malefícios do fim dos tabús e dos preconceitos. Pelo menos na minha opinião.

Beijo

13/5/08  
Blogger Carla said...

tanta informação...tanta teconologia e o essencial continua a ser esquecido! Como é possível que estes números sejam uma realidade em pleno século XXI! Beijos

13/5/08  
Blogger osátiro said...

Olá Joana: eu coloquei tabús e preconceitos entre aspas.
Ou seja, isso é uma falsa questão: quais tabús e quais preconceitos?
Estes chavões são utilizados por algumas pessoas para dar um ar de evoluídas, avançadas, mas concretamente, em relação a quê?
Que eu saiba, a geração natural de seres humanos é a mesma desde que a pareceu a raça humana.
Isto tem a ver com a falta de humanismo- e até alguma crueldade- que as sociedades materialistas incutem e cujos resultados( neste caso concreto) estão à vista.

13/5/08  
Blogger Carla said...

É lamentável que situações como estas continuem a ocorrer numa sociedade em que a informação está ao alcance de quase todos. Continuamos a trilhar caminhos que urge combater. As leis da adopção e da responsabilização, nestes casos, continuam a ser demasiadamente faliveis.
Bem haja

13/5/08  
Blogger Martha Colmenares said...

Que terrible tener que leer estas cosas.
Muy lamentable, igual, causa de indignación.
Un abrazo, Martha

13/5/08  
Blogger Mac Adame said...

Enquanto a santa madre igreja andar por cá, não há problema nenhum, resolve-se tudo. É conhecido o gosto de padres por criancinhas, de maneira que na rua não ficam.

13/5/08  
Blogger Vítor Amado said...

mac adame: os comentários são sempre bem-vindos, mas a insinuação que faz é injusta, primária e de muito mau gosto.Mesmo que haja culpados entre os padres. Também há professores acusados de pedofilia e eu nem sequer admito que se faça uma generalização como o senhor faz. Quem está no terreno sabe perfeitamente que são instituições ligadas à igreja que apoiam a maioria dos casos citados.

13/5/08  
Blogger abril said...

Al menos los abandonan en las maternidades. Aquí los dejan tirados en la calle. Hace poco dejaron uno en un cementerio. Saludos

13/5/08  
Blogger siempre el mar said...

Que tristeza me ha dado leer esto, parece que solo lo vemos en las noticias y nos cae muy lejos, pero ocurre.
Tienes razón Abril al menos los dejan en las maternidades...lo que tú comentas es todavía peor.
Pero a mi me parece mentira que se pueda hacer esto con un hijo.
Besitos

13/5/08  
Blogger vida said...

Li seus coments...Também me dói na alma, ver que somos capazes de tantas injustiças, de tanto egoísmo. Mas pergunto a todos que também se comovem com isto, o que vocês fazem de concreto para mudar esta triste realidade, porque sempre deixamos a cota de responsabilidade na mão dos outros...já pensaram em alguma alternativa em que vocês próprios pudessem dar a sua cota ?
Comentar, criticar é importante, para tomarmos consciência do que acontece, mas podemos fazer mais que isto se quisermos, reflitam.

14/5/08  
Blogger Mac Adame said...

Vítor Amado, ainda bem que fala em estar no terreno. Suponho então que anda pela China, por Cuba, pela Venezuela, por todos os países com regimes de esquerda de que aqui tanto se fala. Se estivesse, talvez tivesse oportunidade de ver que nem tudo é assim tão mau quanto por aqui se pensa. Também há coisas boas. Tal como na igreja não é tudo bom como por aqui se diz, também há coisas muito más. O problema deste blogue é que só consegue ver coisas boas num quadrante e só vê coisas más no outro. Se há uma criança abandonada na China, dizem logo que é política nacional generalizada; se 100 padres são pedófilos, claro que não passam de excepções. E quando aqui falam das grandes acções da igreja católica, a fonte é sempre a mais fiável: Fátima ou o Vaticano. Se adoptar o mesmo método em relação à China, à Cuba ou à Venezuela, vai ver que também tudo o que fazem é bom.

14/5/08  
Blogger Vítor Amado said...

mac adam: a minha fonte não é Fátima ou o Vaticano, não preciso deles para o constatar,basta conhecer as organizações que o fazem. É evidente que na China, ou em Cuba ou na Venezuela também há coisas boas. No Portugal de Salazar também havia;por exemplo, muita mais segurança do que hoje.À custa de quê é que havia essa segurança? Deve saber a razão. Este blog tem uma linha editorial, concorde-se ou não. E ao tomar posições, fá-lo em nome desses princípios. E prefiro estes ao aos valores veiculados pelo regime chinês, esta linha de fronteira faz toda a diferença. De modo nenhum defendo um regime cujo paradigma é a ausência de liberdade.É em nome dela e por causa dela que estamos aqui a argumentar e contra-argumentar,coisa impensável nos países que citou.

14/5/08  
Blogger osátiro said...

Como essa das fontes é comigo, aqui vai:
as notícias com base em Fátima ou no Vaticano podem ser lidas, exactamente iguais, noutros meios ( incluindo estatísticas oficiais).
Utilizei esses links propositadamente para demonstrar que não é campanha, que não é homilia para iletrados, isto é, a Igreja veicula notícias normais e não faz campanhas de propaganda como os regimes totalitários.

14/5/08  
Blogger Mari said...

Fico pensando na quantidade de bebês neste mundo, abandonados...triste demais isso.
Acontece muito no Brasil também, sem contar nos abortos...
O que mais me impressiona é que exitem mães lutando para ter seu filho, lutando pela sobrevivência deles nos hospitais e outras descartam facilmente...injusto isso!
Sei que existem exceções, existem pessoas descuidadas e o que é pior, em tempos de doenças sérias.
Eu visitei em abril um orfanato. Neste, eram crianças que eram maltratadas pelos pais. Triste, foi lindo, mas confesso que doeu minha alma.
Acho que o que falta é o amor no coração e educação séria.
Eu que tenho quase 35 anos ainda sonho em me casar, ter um filho...mas se não der, vou adotar.
Quantas não conseguem por não terem tido a sorte de um boa pessoa?
Sim, existem mulheres sozinhas, não tem ninguém e nem nunca namoraram. Conheço!
Penso que devem ter sua tristeza também.
Ter filho por ter, não tem sentido para mim, só com muito amor e correspondido.
Enquanto houver amor, sempre terá alguém para ajudar. De fato, muitas são as instituições no Brasil para crianças abandonadas.
Beiijos osátiro, Mariii

14/5/08  

Enviar um comentário

<< Home