6.6.08

A Liberdade de Putin (I)

No post sobre "Mourinho e o Ferrari", prometi revelar o nome de jornalistas que morreram em circunstâncias estranhas, desde que Vladimir Putin se tornou Presidente da Federação Russa, e nunca devidamente investigadas: ninguém foi detido, acusado ou julgado.
Obviamente, os jornalistas em Portugal- e, de um modo geral, na Europa- permaneceram calados em nome da solidariedade de classe!
Vejamos então:

-Igor Domnikov: 42 anos, jornalista na "Novaya Gazeta" : espancado até à morte em 12 de Maio de 2000.

-Sergey Novikov: 36 anos, jornalista e proprietário da "Radio Vesna": assassinado a tiro em 26 de Julho de 2000.

-Iskander Khatloni: 46 anos, jornalista da "Rádio Europa Livre" : assassinado com um machado em 21 de Setembro de 200.

-Sergey Ivanov: 30 anos, director da "Lada TV", assassinado a tiro em 3 de Outubro de 2000.

Etiquetas: ,

5 Comments:

Blogger Rosarinho said...

Impressionante ... as coisas que se descobrem

6/6/08  
Anonymous toino do campo said...

"...em nome da solidariedade de classe"?! que classe?

6/6/08  
Blogger Å®t Øf £övë said...

Osátiro,
É a máfia Russa em todo o seu esplendor...
Abraço.

8/6/08  
Blogger Mari said...

Bem, também..sem palavras...não aguento maldade visível....e nada muda!!!!
Beijos osátiro.

10/6/08  
Blogger osátiro said...

Toino, sabes muito bem que é a classe dos jornalistas.
Neste caso, a ideologia suplantou a "classe": apesar dos nossos jornalistas terem a obsessão da "classe" profissional-Sindicato, por ex.

12/6/08  

Enviar um comentário

<< Home