13.10.08

A fuga dos professores

Quem anda mais atento aos problemas que a ministra-ameba tem provocado na auto-estima e no brio profissional da maioria dos professores não pode deixar de reflectir sobre os pedidos de aposentação que diariamente entopem os serviços da caixa geral de aposentações. Seria um bom motivo de reflexão para muitos comentadores da nossa praça. Estes preferem insistir nas falsidades com que inundam os meios de comunicação social, nomeadamente a pretensa recusa dos professores em serem avaliados. Os números de pedidos de aposentação não enganam:
- 4531 profesores solicitaram aposentação durante 2008, uma média superior a 400 aposentações mensais;
- comparativamente aos meses de Outubro e Novembro de 2007, este ano os pedidos passaram de 272 para 1032;
[ Estes números foram obtidos via ProfAvaliação ]
Quem diariamente está nas escolas sente cada vez mais vontade de voltar à rua. Mostrar à ministra-ameba que a dignidade profissional dos professores e educadores não pode ser "seriada" com aberrantes fichas de avaliação, com metas e indicadores irrealistas, uma teia burocrática capaz de pôr os cabelos em pé ao mais paciente cidadão.
Espera-se que as organizações sindicais saibam interpretar esses sinais e, nas reuniões que irão manter com a ministra, não cedam nem assinem mais memorandos traidores.
Entende-se, assim, o desalento da colega Fátima Miranda, em entrevista ao JN:

Etiquetas: ,

1 Comments:

Anonymous vitor m said...

Espero que o desabafo de Fátima Miranda (que é certamente o mesmo de quase todos nós) provoque alguns pesadelos à sinistraministra...

13/10/08  

Enviar um comentário

<< Home