11.3.11

China::Superpotência II

A China é considerada por muitos "especialistas"-em especial de economia- como a potência do futuro, do séc XXI.
Já aqui referimos várias vezes as fragilidades da sociedade chinesa...a principal das quais é ser uma Ditadura que oprime os cidadãos.
Significativo o facto de os "media" oficiais chineses censurarem as revoltas Árabes...não vá o vírus espalhar-se e criar novos massacres tipo Tianamen.
Claro, há quem desculpe--para tudo o que seja barbárie, aparecem os desculpabilizadores profissionais-- o regime: é o País mais populoso do Mundo, com milhares de etnias e dialectos.
Esquecem-se que a Índia (que nós também criticamos muitas vezes) não precisa de ser Ditadura para os mais de mil milhões de habitantes.
O desenvolvimento Chinês assenta em salários baixos (ou seja, exploração dos trabalhadores) que permitem exportações a preços baixos para derrotar a concorrência.
Mas, para isso, é necessário que o resto do Mundo (em especial, os USA ) comprem os produtos chineses; se o resto do Mundo estiver em crise económica, os Chineses têm dificuldade em vender.
Obviamente, se o mercado Chinês tivesse poder de compra absorvia os produtos chineses.
Mas, lá está, o Governo comunista não dá poder de compra aos seus trabalhadores...prefere ter muito dinheiro-liquidez-para emprestar e ter influência política.
A balança comercial começa a ter défices.
O principal pilar do crescimento económico chinês está a ruir.
E isso vai ter consequências dramáticas para a estratégia, a planificação do regime.
E, dizemos nós, é o fim do mito da China maior potência Mundial...sem o ter sido.

Etiquetas: , ,