25.7.17

Orgia gay no Vaticano

Há dias, foi dado grande destaque..(como seria de esperar)...a uma suposta "orgia "gay" no Vaticano.
Teria sido descoberta e desmantelada pela "polícia" do Vaticano.
Acredito que seja verdade.
O problema não está na orgia, nem nos participantes de "per si".
O problema reside no facto de os sacerdotes, frades, monges, bispos etc...jurarem votos de castidade!
Ou seja, qualquer festa sexual, ou acto sexual, é uma violação grave dos juramentos sagrados: castidade, (além de pobreza, obediência).
Como ninguém é obrigado a ser Padre, Monge etc...( lá vão os tempos em que o futuro dos filhos nobres e não só estava quase previamente definido: armas; sacerdócio, etc.), isto significa que os festivaleiros não são dignos do exercício das funções e cargos para que foram consagrados.
Bem sei que Cristo ensinou a perdoar: na alegoria do filho pródigo, deu mais importância ao filho transviado do que àquele que sempre esteve com o pai.
E também disse:
"Há mais alegria no Céu por um só pecador que se converte do que por noventa e nove justos que não se desviam do caminho certo".
Os festivaleiros podem se arrepender e vir a ser excelentes sacerdotes!
Temos vários exemplos na História da Igreja: Saulo, perseguidor de Cristãos, transformou-se, por misericórdia divina, num dos maiores mensageiros de Cristo Ressuscitado.
E morreu mártir: S.Paulo!
Santo Agostinho viveu até aos 30 anos em permanente orgias homo e heterossexuais.
Mudou completamente a sua vida, tornou-se Padre, Bispo de Hipona (atual Argélia, onde a selvajaria islâmica destruiu toda a vida e monumentos Cristãos na sua ânsia de conquista armada no séc VII), e foi e é um dos principais Doutores da Igreja.
Esta facilidade com que os gays fazem ou fizeram a orgia no Vaticano tem muito a ver, infelizmente, com expressões erráticas, isoladas, sem inserção em conteúdo teológico ou apostólico do Papa Francisco.
Começou com a frase: se um gay se quer aproximar de Deus, quem sou eu para o impedir!
A frase em si não tem nada de novo na mensagem Cristã ou Católica nem é relevante.
Qualquer pessoa que se queira aproximar de Deus o pode fazer e ninguém o pode impedir.
As transcrições que fizemos do Evangelho assim o demonstram.
Mas essa frase foi tida pelos ateus/gays, e não só, como revolucionária, devido à ignorância crassa de que sofrem. Elton John, por exemplo, ateu fanático e confesso, até proclamou: façam desse homem um santo!
A principal revista gay dos Estados Unidos considerou o Papa Francisco personalidade do ano, dando-lhe "honras" de capa....
A comunicação social no Ocidente (Portugal incluído) muito dominada pelo lobby LGBT Francisco num Papa intocável, livre de críticas, ao contrário, por exemplo, de Bento XVI, constantemente injuriado e caluniado sem fundamento.
Mais tarde, o Papa cometeu um erro maior ao discursar na Arménia, rodeado de bispos ortodoxos.
Aí afirmou, perante o espanto e incredulidade e algum incómodo dos arménios, ( que não tinham nada a ver com o assunto, e esperavam, com certeza, ouvir meios de aproximação com Roma e a denúncia, sem rodeios, do genocídio praticado pelos Turcos Otomanos islâmicos no início do séc XX) que os católicos deviam pedir perdão aos gays!!!
Mas porquê?
Que mal fizeram os católicos aos gay?
Que se saiba, os gays são enforcados no mundo islâmico, e barbaramente perseguidos nos países comunistas....
Creio que estas frases soltas, sem nexo, erráticas, sem novidades dogmáticas ou apostólicas, ditas pelo Romano Pontífice, facilitaram ou mesmo incentivaram os gays existentes no Vaticano a abusar das suas preferências sexuais...
Pior!
Até hoje o Papa Francisco não se pronunciou sobre o escândalo, o que significa reconhecimento da responsabilidade e egoísmo e uma certa arrogância.
O mínimo que se exigia era um pedido de perdão a DEUS PAI e ao Mundo Católico.
Os Papas S. João Paulo Magno e Bento XVI pediram perdão a DEUS Pai e ao Mundo pelos crimes de pedofilia de alguns Padres....ato inédito, porque nenhuma organização se penitencia publicamente como eles o fizeram.
Também neste aspeto a Papa Francisco se situa muito longe da humildade apostólica dos seus antecessores.
Que o Espírito Santo o ilumine na direção da Igreja de Roma, a Igreja de Pedro, a Igreja de Jesus Cristo ( TU ÉS PEDRO E SOBRE ESTA PEDRA CONSTRUIREI A MINHA IGREJA), com sabedoria evangélica e humildade.

Etiquetas: , , , , ,