10.4.07

Outra vez, Sócrates!

Quando o homem apresentar provas cabais de que o curso que completou na Universidade Independente foi obtido de forma transparente, eu prometo, solenemente, deixá-lo em paz. Até lá, vai ter que me aturar. As questões aqui levantadas têm, por enquanto, toda a pertinência.

Etiquetas: , ,

1 Comments:

Anonymous Juiz de Barrelas said...

Admirando este retrocesso civilizacional
( para medievos espaços)
em que o acusado tinha que provar a sua inocência,
em vez do acusador demonstrar a culpa,
gostaria eu de saber
( se não for de muita opacidade a minha curiosidade)
como é que fica provado que o diploma foi
"obtido de forma transparente"

11/4/07  

Enviar um comentário

<< Home