30.5.08

Questão cultural...

Aqui a também aqui se fez referência à barbárie. No DN de hoje, mais uma achega.

Etiquetas: ,

4 Comments:

Blogger Ângela said...

Olhando para a situação de um ponto de vista estritamente ocidental, o tribunal até lhe terá feito um favor, porque ter que ficar casada com um homem que se preocupa mais com a tradição que com ela só mostra que o casamento está, à partida, viciado.
Ali não há amor.
No máximo, deve ter havido negociaação intensa de dotes...
Pode ser que assim, como agora deve ser mal vista na família, a deixem ir viver a sua vida e ela possa encontrar um homem que a ame como ela é, e não que queira preservar uma tradição, mais do que amar uma mulher.

30/5/08  
Blogger Renata Maria Parreira Cordeiro said...

O terror está por toda a parte. Vc gosta de poesia e cinema? Vá ao meu blog.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto epois de www
Um abraço,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

30/5/08  
Blogger Carla said...

questão cultural...questão humanitária...em pleno século XXI
beijos de bom fim de semana

30/5/08  
Blogger osátiro said...

E são os que se consideram mais "progressistas" no Ocidente que estão sempre a defender e desculpar essa "civilização".
Isto aconteceu em França!
Nas aldeias-ou cidades- perdidas nos países de origem, sujeitas a um controlo férreo da comunicação social a noiva sofreria uma morte horrorosa para defender a "honra" da família.
Neste caso, pode ser que tenha sorte por estar do Ocidente corrupto, decadente e escape à vingança da desonra!
Para quem não conhece:
"Queimada Viva" Edições ASA tem história sobre as "tradições" desta "cultura"

30/5/08  

Enviar um comentário

<< Home