22.6.08

Suavidade de ser Amor, assim...


... e eu, ao encontro de Paz na curva do teu ombro.
sinto que podia poisar aí para o resto da minha vida.
confiante.

porque respondes sem que eu pergunte.

porque sorris antes que eu chore.

porque estendes a mão antes que eu caia.

porque me calas antes que eu diga.

porque já sabes.

porque chegas antes que eu te chame.

porque estás antes de eu chegar.

porque és o fim que se antecipa quando não acredito que sou princípio.

por isso, com amor, assim e suave.

na curva do teu ombro.
alma

Etiquetas:

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

VOU CUMPRIR O TEU PEDIDO, ALMA.
MAS DEPOIS DE LER, OS DOIS POEMAS.QUEM É CAPAZ DE DIZER, QUE O AMOR NÃO EXISTE.............
E SÓ ALGUÉM COMO TU NOS MOSTRA ISSO?
BEIJO (DE MUITO AFECTO)

22/6/08  
Blogger almàjanela said...

anónimo

ora, ora...

agrada-me muito q t agrade... rss

beijinho p ti tb. és um(a) simpático(a).

alma

22/6/08  
Anonymous toino do campo said...

mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm.........

23/6/08  
Blogger almàjanela said...

toino

você assusta-me...


mmmmmmmmmmmmmmm será o princípio de "mas o que é isto?"

bbbbbbbbbbbbbbbbjinho para si.

alma

28/6/08  

Enviar um comentário

<< Home