21.6.08

tu, aroma e mistério




aura de mistério e de perfume de incenso com que envolves aquelas horas em que as palavras despem o preconceito, as sensações caladas, as verdades e vontades ocultas.



e retiras-me a máscara de ser igual entre tantos que me não conhecem, vendo-me apenas, tu que me reconheces, me transpões.
despojas-me, libertando-me (de) frases e confissões que escondo, guardo e outras que desconhecia e que em mim despoletas. e sou mais eu no que profiro, no que divulgo, reflicto e transformo no para além de mim.



e sobe o aroma no ar, a alecrim, a alfazema, a magnólia.




purificação inebriante, jogo de fumo em formas difusas, tu não me vendo mas descobrindo-me, chegando até mim, mãos ao longo do corpo.
sinto-te... em afinidade, em comunhão, calor sem toque, abraço sem presença.



e és tu, aí, sabendo-me aqui.



nada mais é preciso
.



alma


Etiquetas:

6 Comments:

Anonymous toino do campo said...

mmmmmmmmmmmmmm!...

21/6/08  
Anonymous Anónimo said...

UFFF....Perde-se a respiração...

22/6/08  
Blogger almàjanela said...

toino


... espero que seja de agrado... rss

é q se não, demitem-me...

obrigada pelo seu comentário.

bjs

alma

22/6/08  
Blogger almàjanela said...

anónimo

ufff... Espero q já esteja tudo bem... :)

bjs e obrigada

alma

22/6/08  
Blogger Mari said...

Alma,
Muito lindo também!
Amor é o melhor sentimento humano.
Mesmo que não seja correspondido, fato que não seria o ideal, vale esse sagrado sentimento.
Ainda assim me arrisco a amar em constantes recomeços. bjs, mari.

25/6/08  
Blogger almàjanela said...

mari

constantes recomeços, vitalidade pela certa... dá saúde e faz crescer.

beijinho

alma

28/6/08  

Enviar um comentário

<< Home