3.11.10

A Derrota de Obama

Obama perdeu!
Embora não fosse a votos, ele esteve presente nestas eleições.
A sua política esteve no centro dos programas dos diversos candidatos.
Oficialmente, a derrota é do Partido Democrata.
Efectivamente, politicamente, a derrota é de Obama e das suas políticas.
À hora a que escrevemos este post (06.00H), era certa a conquista da maioria dos lugares na Cãmara dos Representantes pelos Republicanos, apesar dos Democratas segurarem a maioria no Senado...mesmo com seis vitórias de Republicanos que "roubaram" os lugares aos Democratas.
Obama e a sua Administração, em especial Hillary Clinton, representam um retrocesso de mais de cem anos na agenda USA de fazer respeitar os Direitos Humanos, a Democracia e a Liberdade no Mundo!
Foi para isso que centenas de milhar de soldados USA morreram em combate na 1ª Guerra Mundial, na 2ª contra o Nazismo...que os USA enfrentaram a tirania soviética.
Obama esqueceu o Tibete diante da China; esqueceu o maior campo de concentração do Mundo: a Coreia do Norte; esqueceu a selvajaria dos Ayatollahs; pouca importância deu ao DARFUR e ao Zimbabwé....and so on.
Nunca, nas últimas dezenas de anos, as tiranias se viram com tanta liberdade para escravizar os seus povos.
Em relação ao mundo islâmico, a covardia de Obama atinge foros de doença: as minorias não islâmicas passaram a ser quase escravizadas, nos países de maioria muçulmana, depois do seu discurso no Cairo de capitulação perante os Ayatollahs.
Obama merece esta derrota. A Civilização fica a ganhar. A agenda Republicana na "House" obrigará a covardia e falsidade da Administração Obama a colocar os Direitos Humanos no topo da política USA.
Por fim, alguns nomes merecem destaque na vitória Republicana:
Marco Rubio: jovem do Tea Party eleito Senador na lista Republicana pela Florida, contra todas as expectativas, mesmo dentro dos Republicanos.
Mark Kirk: ganhou, para os Republicanos, o lugar no Senado que pertencera a Obama pelo Illinois.
Rand Paul: Senador Republicano pelo Nevada: acusado de anarquista, apresentou um programa ideológico consistente. É um jovem de carácter e personalidade que vai ser uma peça importante para derrotar Obama, definitivamente, daqui a dosi anos.
John Boehner: será, em princípio, o "speaker" da "House" e, como tal, a terceira figura do Estado.
Não foi um "tsunami" devastador porque o Partido Democrata tem a maioria no Senado.
Mas a disciplina partidária nos USA é muito ténue.
E votar ao lado das propostas de lei Obama pode significar perda de votos para os Senadores que vão a eleições daqui a dois anos.
Por isso, Obama terá muitas dificuldades políticas daqui até às suas eleições.

Etiquetas: , , , , , , ,