23.12.10

Selvajaria Islâmica- Genocídio Racista Islâmico no DARFUR

A Al Jazeera anunciou que "os líderes" do Egipto e da Líbia se deslocaram ao Sudão com o objectivo de apoiar o "Presidente", Omar el Beshir, no referendo sobre a autonomia e/ou independência do Sul.


Convém recordar...visto que os "media" não denunciam estas atrocidades....que o dito Omar tem um mandado de captura do Tribunal Penal Internacional (TPI) por "crimes contra a Humanidade" praticados durante o genocídio racista islâmico do "DARFUR".


O Governo islâmico de Khartum apenas se limitou a assassinar duzentos (200) mil habitantes negros do Darfur por serem na sua maioria animistas e Cristãos e não muçulmanos.


As atrocidades dos bandidos foram tais que provocaram a deslocação de mais de dois milhões de pessoas no meio do deserto.


Muito pior do que "sofrem" os Palestinianos.


Estes factos estão reconhecidos e provados pelo TPI.


Não são invenções de pretensas islamofobias.


As visitas dos "líderes" em causa são verdadeiros murros no estômago da Comunidade Internacional (seja isso o que for...), desprezo absoluto pelo Direito Internacional, pelos Direitos Humanos, pela ONU...


Aliás, sempre que há reuniões de Países Islâmicos lá está o genocida racista Omar muito contente na sua total impunidade, sempre fotografado na maior das calmas e dos sorrisos cínicos, acompanhado pelos "camaradas de armas" da selvajaria islâmica...incluindo aqueles que supostamente são civilizados, como a Jordânia, Indonésia ou Egipto.


NENHUM DESSES "ESTADISTAS" DENUNCIA A PRESENÇA DOS ASSASSINOS RACISTAS COM MANDADO DE CAPTURA DO TPI NESSAS CONFERÊNCIAS!!!


Claro que há culpados no Ocidente!


Começa em Obama, sempre a rastejar perante o islão, com discursos branqueadores das atrocidades islâmicas, no Cairo e em Jakarta.
Continua com a legião de apoiantes dos crimes contra a Humanidade e dos genocídios que em Portugal tem a sua expressão paranóica nos BEs, PCPs, alguns PSs como Ana Gomes e Mário Soares, e na quase totalidade da comunicação social...basta ler as Lumenas do DN-TSF, Lorenas do "Público", Márcia da RTP...etc.
E depois ainda têm o descaramento e a hipocrisia ressabiada de falar em Direitos Humanos....

Etiquetas: , , , , , , , , , ,

4 Comments:

Blogger O Raio said...

"O Governo islâmico de Khartum apenas se limitou a assassinar duzentos (200) mil habitantes negros do Darfur por serem na sua maioria animistas e Cristãos e não muçulmanos."

Erro! O Darfur é no Oeste do Sudão, não no Sul. No Darfur são muçulmanos.

O problema do Darfur é que parece ter petróleo.

15/1/11  
Blogger osátiro said...

Acho sempre muito significativo alguém procurar todo e qqer pretexto, por mais insignificante que seja, para branquear e/ou desculpabilizar ou negar a selvajaria islâmica. Como é este caso do nosso amigo raio! Diga lá então:Sines fica no oeste ou no sul de Portugal? Ou é sul e oeste ao mesmo tempo?
É que o SUL do Sudão em causa abrange o DARFUR.
E sim, é por causa do petróleo...que os árabes fizeram este genocídio, com apoio militar da CHINA; petróleo que existe no SUL, mais do que no DARFUR.
ERRADO: no DARFUR a maioria não é muçulmana: é negra, cristã e animista, embora haja bastantes muçulmanos.
E volto ao princìpio: aparecem sempre pretextos para desculpabilizar ou negar a selvajaria islâmica, neste caso racista...

16/1/11  
Anonymous Anónimo said...

Anotem e registem.
Isto é histórico e importante e uma grande vitória sobre o criminoso islão!

Obrigámos os muçulmanos a deixar de usar o crescente e a estrela como símbolos do islam.

Há 2/3 anos descobrimos que esse símbolo também foi roubado aos Cristãos.

Além de ter sido roubado, é o símbolo que mais insulta maomé.

Quem usa em público aquilo que rouba, insulta-se a si e a quem o inspira.

Começamos a denunciar na net esse crime e o quanto os maometanos andavam enganados.

Os muçulmanos não foram capazes de desmentir estas verdades.

Agora pouco a pouco e quase que silenciosamente, estão a deixar de usar esse símbolo.

Já pouco ou nada se vê em perfis, páginas, sites, textos e livros.

Mas agora os enganados por maomé querem cometer outro crime.

Querem esconder que fizeram esse roubo aos Cristãos.

Mas as provas estão no topo das próprias mesquitas.

Há que anotar e registar onde foi e ainda é usado e disso dar conhecimento, para que no futuro os muçulmanos não possam esconder e negar mais este seu grande crime.

Pela verdade e por Deus, O Verdadeiro, O da Verdade.
___________

16/1/11  
Anonymous Anónimo said...

Mas que raio de comentário fez o raio.
Então se o referendo foi negociado e imposto pela comunidade internacional para acabar-impedir o genocídio no Darfur, o Darfur ia ficar de fora do referendo e possível independência?
O "sul" seria independente e a matança no Darfur continuava...
OBVIAMENTE, que o Darfur também faz parte da área do Sudão objecto de referendo...

17/1/11  

Enviar um comentário

<< Home