9.1.09

A Frase

"Aquilo que nos separa desse passado não é a recessão, mas a ausência de horizontes. Divergimos da média europeia desde 2000. E em 2010 acabará talvez a recessão, mas não a estagnação.
O governo anda a esgotar os estimulantes tradicionais: obras públicas, educação. Nada fez ainda diferença. As oposições mostraram divergências, mas não alternativas simultaneamente diferentes e credíveis.
O Governo foi criticado por ter demorado a admitir esta recessão. Mas não é só o Governo, é toda a classe política que está a levar tempo a reconhecer que a crise económica portuguesa vai para além da recessão, e pode ser o princípio de outra: a do regime."
Rui Ramos, historiador, in CM

Etiquetas:

3 Comments:

Blogger ci said...

Uma ditadura activa...

beijo da ci

9/1/09  
Blogger freespirit said...

O nome das coisas nem sempre corresponde ao que *realmente* significam.

10/1/09  
Blogger Vítor Amado said...

Obrigado à Ci e ao Freespirit elos comentários.
bom fds

11/1/09  

Enviar um comentário

<< Home