30.6.10

CUBA

A Amnistia Internacional denuncia o "clima de terror" que se vive em Cuba.
Para quem anda minimamente informado, e livre de sectarismos paranóicos, isto não seria novidade.
O que admira é a linguagem crua, directa e frontal com que a A.I. elabora o relatório.
Certo: desde 1990 que o gang Castrista proíbe a A.I. de ir a Cuba. Ao contrário de Guantanamo dos USA, onde a A.I. sempre teve acesso, falou, conheceu e filmou os presos suspeitos de terrorismo. Ao contrário de Guantanamo Cubana (que também existe, mas censurada pelos auto-proclamados defensores dos Direitos Humanos nos "media" e na política, tipo Ana Gomes e Mário Soares, Manuel Alegre..., do PCP nem se fala: está sempre ao lado dos tiranos), onde apodrecem cidadãos que lutam pela democracia, liberdade e vida condigna para o povo cubano. Sem visitas da A.I., e das filmagens das TVs. Esquecidos pela hipocrisia e o cinismo do "politicamente correcto"...dominado pelos lobbies gay-lesbos, maçónico, cimento e betão.
O Relatório ainda utiliza o termo "dissidentes", de forma covarde e um pouco injuriosa, para designar os Cubanos que, de maneira pacífica, lutam por melhores condições de vida, pela liberdade de eleger e ser eleito, pela liberdade de expressão, de reunião...ou até de ser proprietário de uma simples torradeira eléctrica...(como se sabe proibidas como se fossem sinal de luxo capitalista!!!).
Mas há progressos nítidos em chamar "clima de terror" ao modo de vida cubano...que leva milhares de deles a arriscar morrer nas águas do Atlântico e fugir em direcção aos USA...tão odiados, obviamente, pelo gang Fidel-Raúl.
Dissidentes são, na realidade, heróis, seres humanos gigantescos, que deveriam merecer homenagem vigorosa de toda a Humanidade.
É que o regime assassino cubano já fuzilou "n´el paredón" mais de CINQUENTA MIL cubanos desde "la Revolución!!!".
Aqui prestamos, mais uma vez, Homenagem aos Heróis que "vivem" encarcerados por um regime despótico, cínico, covarde e assassino que recebe eleogios de quem vive a mesma seiva:

Etiquetas: , ,