3.12.11

António Barreto . Entrevista ao "i": (II)

Como interpreta o manifesto do ex-presidente Mário Soares?

Eu não sei se foi ele que o escreveu, se só assinou, mas não tenho uma ideia muito boa sobre o que ali diz, sobretudo publicar o manifesto no dia da greve.
Disse que foi coincidência…Pois, pois… deve ter sido coincidência. Não achei que fosse muito interessante e não achei que fosse um bom contributo. Noutro ponto de vista, a conclusão que retirei foi que aquele grupo de pessoas, e outras, certamente, estão muito preocupadas com o estado actual do PS, que está muito desorganizado, muito desordenado, que saiu de um longuíssimo período de governo e saiu em más condições. E os socialistas sabem o que o PS fez no governo durante dez anos. Eles não o dizem, mas a maior parte dos socialistas sabe o amontoado de disparates e de erros cometidos e sabe da responsabilidade dos governos socialistas na situação em que nós vivemos. A maior parte sabe, em privado sabem, dizem que sim. Não querem admitir, porque não querem fustigar-se, não querem autoflagelar-se.

O Partido Socialista vai recuperar ?

O Partido Socialista está em mau estado político, em mau estado moral, em mau estado mental. Não está bem, não está nada bem. Pareceu-me que há um grupo de pessoas, umas mais velhas outras mais novas, que está muito preocupado com o futuro do Partido Socialista. E que está a lançar algumas bases para poder ter nos próximos quatro ou cinco anos um papel na renovação e, eventualmente, na substituição de alguns cargos de dirigentes actuais.

Não é com esta direcção que o PS vai dar a volta?

A direcção do Partido Socialista não me parece ser uma direcção com muitas raízes culturais, com muita experiência, muita projecção nacional. Há muitos desconhecidos, totalmente desconhecidos, que estão hoje em cargos importantíssimos dentro do Partidos Socialista…

Por exemplo?

Não vou citar nomes, não vale a pena, porque vou meter-me num sarilho, dizer que A é melhor que B e B é melhor que C, não estou para isso… Encarei esta iniciativa [o manifesto de Mário Soares] neste sentido: vamos preparar a sucessão dos actuais, vamos preparar o futuro do Partido Socialista e vamos tentar que o protesto, porque há um protesto na sociedade portuguesa, que pode ser canalizado pelo PC, pela CGTP, pelo BE, pelos Indignados, por novos grupos que apareçam ou pelo PS, seja rentabilizado.

Etiquetas: , , , ,