7.7.11

O "RATING"

Muito se tem escrito sobre as agências de "rating" e respectivas avaliações de Portugal.


A opinião dominante é que são constituídas por indivíduos asquerosos interessados em jogos conspirativos de especulação de moedas. Em especial, do €uro e do Dólar.


E que utilizam Portugal como cobaia dessas especulações.


Nada mais errado.


As célebres agências de "rating", e respectivas avaliações, são aceites pelo próprio Banco Central Europeu como se pode ler aqui.


Se Portugal foi atirado para "JUNK"-lixo pela Moody´s deve-se pura e simplesmente ao estado de bancarrota em que o governo Sócrates, ou melhor, a "Máfia socialista com experiência na Maçonaria" deixou o País.


E a tomada de posse do Governo PSD/CDS, só por si, não podia livrar-nos do pântano de dívidas socialista.


Convém recordar que a execução orçamental dos primeiros quatro meses de 2011 foi muito pior do que apregoou o Governo Sócrates - Teixeira dos Santos, como revelaram as estatísticas do I.N.E., e levavam o País para o incumprimento do défice acordado com a "Tróika"...


As notações das agências são murros no estômago...pois são!


Mas apenas se limitam a fotografar a real situação económica e financeira dos Países...por mais dolorosas que as situações sejam.


Por alguma razão o B.C.E. tem em conta o trabalho das agências de "rating"...


Em tempo (20,31 h de 07/07/2011): Ler análise lúcida de Vítor Bento.

Etiquetas: , , , , , ,